sábado, 2 de março de 2013

Hem, hem...

Oi? Olá? Alguém aí?

Eu abandonei o barco, pensei em escrever coisas de destaque e percebi que poucas coisas merecem destaque ou tudo é tão importante, mas ficaria massante escrever o quanto é bom poder respirar, correr, amar, comer, ter perfeitas condições de saúde para desfrutar a vida que Deus nos dá.

Quase 1 ano sem aparecer preciso compartilhar uma experiência única. Um destino inusitado do qual só tinha ouvido falar e pouco sabia: Ilha de Páscoa, Chile.

A escolha foi na empolgação e sem cálculo de quanto isto custaria e se valeria a pena, deixamos por conta da nossa própria expectativa e acreditamos no que o Wikipedia dizia. Porém, ao chegar na Ilha descobrimos que pouca coisa era verdade, os mistérios que envolve o lugar é algo difícil de explicar, só mesmo estando lá para saber e sentir.

A pequena porção de terra em formato triangular nascida da erupção de 3 grandes vulcões é a mais afastada de um continente no globo. Devido as condições climáticas e o vento intenso, a Ilha não produz alimentos e tudo vem de fora, o que torna a alimentação cara, a constação disto foi assustadora.

As grandes estátuas de pedra vulcânica, os moais, esculpidas de forma misteriosa pelos povos antigos da Ilha impressionam, hipnotizam e nos deixam de queixo caído. A imensidão azul do pacífico é capaz de arrancas suspiros de admiração a cada onda. A pulsação ao entrar em cavernas escuras é algo indescritível.

Não se compara com uma viagem a New York, Paris ou Londres, lá só sobrevive aquele com sede de aventura e curiosidade em desvendar os mistérios por trás dos Moais.

Algumas informações importantes para você que se interessou:

Operadora de Vôo: Lan Peru, no Brasil por meio da Tam

Hospedagem: É possível ficar em hoteis, Hostel e camping

Alimentação: Caríssima! Se quiser passar muito bem, reserve 100 dolares por dia somente pra isso. Se quiser uma estadia mais modesta, é possível fazer compras no mercado e se alimentar de forma módica, gastando em média 20 dolares por dia.

Meio de locomoção: Não existe transporte público, porém há vários lugares que alugam carros, bicicletas e algumas rotas é possível fazer a pé. Eu recomendo fazer a pé apenas a subida ao Rano Kau, o maior e mais belo vulcão da Ilha. Considero importante a contratação de guia, se não muita coisa pode passar despercebido e outras podem parecer sem sentido. Os guias contam a história dos Moais, os Ahu's e costumes dos Rapa Nui.

PREÇOS:
(com base em minha experiência)

Passagens: R$ 1.350, compradas com 4 meses de antecedência e em época de baixa temporada.

Hotel: Optamos por um bem simples, incluindo apenas café da manhã. R$ 80, a diária, fiquei 3 noites totalizando R$ 240.

Taxa de entrada no Parque Nacional Rapa Nui (NÃO É OBRIGATÓRIA): 50 dolares no aeroporto, comprando no desembarque da Ilha ou 60 dólares no Guichê do parque, mas o não pagamento não te impede de entrar e conhecer os dois vulcões.

Guia de Turismo: Varia entre 45 a 65 dólares, depende do tamanho do grupo. Os guias utilizam carros próprios, estão preparados para se comunicar em Inglês, Espanhol e Francês. O que contratamos foi um anjo, o Sr. Patrício. Nos contou sobre tudo: lendas, teorias científicas desenvolvidas e costumes.

Alimentação: Essa parte foi dolorosa. almocei apenas um dia em restaurante e jantei uma única vez, na última noite na Ilha. No mais, fizemos compra no mercado. Mesmo assim, misteriosamente, se foram 185 mil pesos chilenos e uns trocados em dólares. Uma refeição bem básica, daquelas que qualquer brasileiro fica com fome, custa em média 8mil pesos chilenos, equivale a quase R$ 40. Uma refeição satisfatória custa 30 mil pesos pelo menos, equivale a quase R$ 150.

Souvenirs: Compre tudo no Dutty Free que sai bem mais barato! Brincadeira... os artezanatos da Ilha são de enlouquecer, mas não são baratos. Eu gastei aproximadamente 80 mil pesos com souvenirs, equivale a uns R$ 330. Comprei chaveiros, porta chaves de madeira, camisetas, vestido, canecas, baralho, copinhos de cachaça, enfim, quis trazer para todo mundo. Se fosse só pra mim gastaria a metade.

Total
Passagens: R$ 1.350
Hotel: R$ 240
Taxa do Parque Rapa Nui: R$ 100
Guia: R$ 100
Alimentação: R$ 1.000
Souvenirs: R$ 330

Estou disponível para mais maiores informações






4 comentários:

Rui Morel Carneiro disse...

Leila, adorei teu relato. Talvez com isso, esteja nascendo em mim uma vontade de conhecer a Ilha da Pascoa. Coisa que eu achava muito difícil.
De verdade gostei de saber q vc fez essa viagem. Quero ler mais relatos como esse aqui. Abraços.

Leila Kelly de Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leila Kelly de Oliveira disse...

Olá Rui!
Olha, como um bom aventureiro que sei que és, com certeza iria gostar muito da Ilha. Eu recomendo! Também espero escrever mais post's como este. O próximo projeto é Machu Picchu, mas esse destino vc já conhece muito bem.
Abraço carinhoso pra vc e a Juçara. Aproveito para dar-lhes os parabéns pela netinha que está chegando.

Alfredo disse...

Eu que tirei as fotosss!!1! Podem ver como na primeira tem um Moai Camper lá atras.